sábado, 30 de setembro de 2017

Julho a Setembro 2017

Boa Pessoal,

Já a algum tempo que não registava nada no meu blog, e hoje será o dia de partilhar com vocês aqui algumas das nossas aventuras ao spinning.
Este verão não foi nada famoso a nível de capturas, o grupo bem tentava dar com eles, mas o resultado foi muito fraco, mas acho que é opinião no geral, cada vez menos peixe.
Após um Inverno e Primavera a bater zonas mais de pedras,  no verão optamos por procuramos mais as croas nas praias, ainda demos com uma muito boa e onde só alguns  tiraram lá uns bons peixes, eram poucos mas bons.
Ora começaram a dar sinal, e o Luis o madrugador de Segunda a Sexta, foi o primeiro a esticar a linha com um robalote menos mau...


Claro que foi devolvido ao mar

A persistência continuava, até o Mister Paulo Gomes deu-lhe a vontade de ir passear as amostras até a praia e aproveitou para fazer um skimming.... sim skimimmig  ora vejam a foto

Eu bem disse que no spinning e skiming o resultado era este... bela prancha..
Sem muito tempo a perder e o mar até estava de feição, lá fui eu e o Claudio até ao spot, quando chegamos o mar estava com um toque, o resultado foi 1-0, and the winner is?????


esticadinho quem nem um porco......
claro eu Bola.....
Depois existem ai uns pescadores do grupo quem, á e tal vou lá, nem que seja sozinho... e no ultimo minuto pumbassss estica lá a corda e pesa este matulão...

Parabéns João Batista

O vicio era tão grande que nem com o mar grande eles perdoam... lá foi o Paulo fazer mais treino matinal, e segui o treino a rigor um bom surfista é assim... e adivinhem lá??? apois quem sabe, sabe 
Até parecem gémeos...
estas saltigas são qual quer coisa de matadoras 

O verão até parecia estar a aquecer, e bem 

 mais 2 do Paulo, sempre a facturar,,, nada a dizer,, o João também tirou mas não tira a foto da praxe..
A cada jornada as coisas pareciam estar a melhor.... o foi a vez do Claudio fazer uma investida ao fim do dia, dizem que é a melhor hora.. a até não lhe correu mal.....

Foi a estreia da Duo super machine... 
O João Batista este ano ninguem o para, anda mesmo desalmado... só quer e pesca, pesca, mesmo com o mar sem condições lá vai ele, mochila as costa, sempre com a mesma certeza... é tão grande que grades não são para ele...
Não vai com Makina vai com vinil diz ele....
E tem sido o verão todo assim, já ninguem o aguenta, querem ver como eu tenho razão, ora então vejam só, fomos todos fazer um spinning até cambelas logo pela manha, eram 5h ja estavamos a tomar cafezinho, e assim foi, chegamos ao pesqueiro nem uma ponta de vento, estava mesmo bom, 
e começamos a bater logo a zona a norte, passando mais para sul já de dia, e nada, as águas estavam um pouco turvas e nada, voltamos outra vez para norte e nada.. e toca de somar mais uma grade, fomos tomar uma cafezinho e tal para colocar a conversa em dia e tal... e de repente ele diz, é pá tenho de ir lá a praia, a esta hore tem a cota de água certa para matar lá um cabeçudo.. e nós sim, si, sim... claro que sim... 
horinhas depois lá vem a foto da praxe...

ninguém merece ser humilhado assim......

Recentemente o mar deu ai algumas voltas e mexeu bem as areias, que nessas aberturas o pessoal carregou neles... optamos por ir a uma zona mais de pedras com areia, com caneiros bons, o mar afundou mais um bocado e foi o suficiente para o Mestre Arlindo apresentar-se em grande forma


                                         


batendo o record- 6400 kg de escamas..


Com o pesqueiro assim, o GPS, Nuno Sousa a dar-nos logo sinal.. estou  a vê-los lá em baixo, tem de lá ir.... e ai vamos nós  escadas a baixo, e o resultado foi......


Nelson 0- 2 Claudio



Se repararem bem, eu já estava a ficar um bocado aborrecido e farto de o ver a passar ao lado
até que tive de separar os pesqueiros os gradeiros para um lado e os CAGÕES......para outro
mas não valeu de muito que o Cagão do costume faz disto.

Parabéns João Batista, este ano é teu e mais que merecido

boas pescarias pessoal 


domingo, 28 de maio de 2017

Em Abril Robalos a Mil

Boas pessoal,

Vamos fazer do ditado popular o mote para as nossas aventuras ao spinning.
Como tem observado ultimamente o tempo tem sido pouco para poder partilhar convosco os nossos relatos ao spinning.
Mas hoje tenho aqui algumas das nossas aventuras durante o mês de Abril o mar acalmou durante algumas semanas, as investidas a vários spots tinham falhado, já andávamos a ficar aziados, onde andam os Babalusssss.........
Até que houve alguém que deu com eles, numa zona onde nunca tinha ido pescar, já tínhamos falado varias vezes daquele spot, mas nunca tínhamos lá ido e foi surpreendente por varias razões, uma das principais é um spot lindo de morrer, a natureza das encostas e a naturalidade do caminho é fantástico.Houve momento que pensava que tinha de levar uma corda de escalar as tamanhas rochas que nos atropelavam pelo caminho, mas a vontade de apanhar Robalos era tanta que nada nos fez perder a vontade..
Hoje não vou fazer relatos individuais porque as historias foram tantas e algumas já não me recordo de tudo..... apresento aqui algumas fotos das nossas aventuras...

A Família Spinning&Adventure

O João Batista a dar com o solitário     já o Paulo, não gosta de ficar a perder no dia seguinte pumbas 
                                                   
O Luis e o João estão fortíssimos

O Paulo, não gosta de ficar a traz

No meio disto tudo eu ando a zeroooooooooo grades com força até que ?????
Nelson, João Batista, Claudio a dar neles tudo de alto calibre 
Entretanto enquanto uns andam ao spinning outros tropeção nos polvos
Mas ainda sai alguns Robalos 

Há um homem que este mês anda muito forte... O João a dar um cabaz....4 meus amigos 

À Segunda foi de Vez
Manhã de folga e o que podemos ir fazer?!? Pescar será!!!
Fui dar uma vista de olhos aos pesqueiros e em quase todos eles o mar estava parado, completamente chão e como já era meio da manhã e estava um belo dia de sol ainda pensei em não ir pescar, mas até que me agradou o local onde à dois dias a trás lá tinha estado na companhia do pessoal do Spinning&Adventure, onde tinha engatado um belo Robalo mas que acabou por fugir já mesmo aos pés ou melhor nas mãos praticamente... Depois de equipar junto do carro, foi descer a arriba o mais rápido possível pois a maré estava praticamente vazia, fui direto ao local onde tinha ferrado o tal peixe e parece que desta dei com ele novamente... hehehehe ao terceiro lançamento feito lá estava a cana a vergar e carreto a cantar ZZZZZZZZZ.... ZZZZZZZZZZZ como estava sozinho foi preciso alguma calma e paciência para o por a seco, pois o local é de muita pedra. Ainda pensei... será que dei com eles, mas parece que não, insisti e insisti no local, mas nem mais um toque. Mesmo assim não foi mau, deu um belo robalo para o almoço.
Boas pescarias para todos....



Este é teu o Claudio 


4 km percorridos sobre pedras e penedos, mas o resultado compensou


bons lances para todos 








sábado, 15 de abril de 2017

Robalo- Mau dia ao spinning

Boas pessoal,
Ora vamos lá, as condições eram bastante favoráveis para a prática de spinning, decidimos ir a um pesqueiro bastante conhecido mas pouco frequentado por nós, quando chegamos ao local já sabíamos exactamente para onde lançar.
As águas estavam bastante oxigenadas a ondulação era perfeita para enganar um robalo.
nem durou muito tempo sem dar sinal do primeiro robalo, O Claudio a ferrar um bom robalo, mas acabou por desferrar mesmo aos nossos pés, vinha preso só por uma fateixa. 
Começou mesmo mal este dia, a procura ainda permaneceu mais duas horas, mas sem sinal, 

Fica aqui mais um video de um dia mau ao spinning,
com Claudio, João Batista, e Paulo Gomes









Brevemente mais noticias....

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Robalos a conta gotas......

Meus amigos, estamos a meio de Fevereiro e o festival robaleiro ainda não chegou, 
bem andamos a traz deles, mas estão difíceis de encostar por aqui, com o mau estado do mar e o remexer da costa as nossas crenças de pesqueiros andam mais confusas....
o sobe e desce da tabela da mare levamos a um limite de frustração sem conseguir pescar já a alguns dias.
Bem estou com esperança que daqui a alguns dias já possamos apresentar aqui alguns dos nossos relatos de aventuras ao spinning..

Paulo Gomes 


                                                                      João Batista

domingo, 29 de janeiro de 2017

A teimosia por vezes faz a diferença!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Boas pessoal,

Ora aqui está mais uma aventura do nosso spinner Claudio Franco, a justificar o que realmente pode acontecer nos numa jornada ao spinning.. nunca desistir até á ultima instância das nossas energias.

Relato de Claudio Franco com um um bom arranca de 2017

Noite bem escura de Spinning na companhia do Batista e Octávio.
O Batitsta como tinha disponibilidade foi mais cedo e eu e o Octávio fomos um pouco mais tarde, faltava cerca de 2 horas para a maré vazia, o mar estava com umas condições muito boas para Spinnar, ondulação não muito grande, mas a deixar uma bela branquinha de rasco a cada onda que passava e o vento quase não se fazia sentir.
Até chegarmos perto do Batista fomos fazendo uns lançamentos na expectativa de encontrar por ali algum robalote... mas nada. Chegamos então ao spot eleito onde o Batista já lá estava, mas até à data nada de peixe. Insistimos e insistimos e íamos desabafando uns com os outros, como é possível com este mar não dar peixe nenhum, entretanto a maré estava vazia e começava a ficar algo tarde para quem ia trabalhar no outro dia, até que o Batista e o Octávio decidiram ir embora, mas eu como sou um pouco/muito teimoso, disse-lhes que ia ficar mais um pouco para esperar pelo virar da maré e bater um spot ali perto já com um pouco mais de água. Assim foi eles foram embora fiquem ali naquela zona mais algum tempo e com a maré já mais cheia fui então experimentar outro local... e por vezes a teimosia compensa.... ehehheeh
Vinil a recuperar e a bater nas rochas... quando sinto ferrar, mas de início parecia um peixe pequeno pois recuperei uns bons metros e o peixe pouca luta dava, pensei eu "fogo o robalo é pequenote", quando de repente a cana verga por completo e carreto a berrar... ZZZZZZZZZ... mais ZZZZZZZZ e eu "é lá afinal é um bom Babalu", deixei-o cansar bem e comecei então a recuperar linha, quando o vejo à tona da água confirmei que era mesmo um bom robalo, com calma coloquei-o em cima da rocha, mas logo de seguida vem um onda que o atira novamente para a água, ao fim de algumas tentativas lá o consegui agarrar e pronto este já não escapa. Fui coloca-lo no saco e fui de imediato fazer mais uns lançamentos, pois a maré não me ia deixar estar ali muito mais tempo. assim foi meia dúzia de lançamentos e a ondulação começou a bater-me nas pernas e decidi ir embora, pois acima de tudo está a segurança.

Este ano estava difícil de fazer a estreia... mas valeu a pena... foi uma excelente estreia em 2017... 5.1 kg de pura acção e adrenalina.





Continuação de bons lançes





domingo, 22 de janeiro de 2017

Prendas de Natal atrasadas

Boas pessoal,

Embora já com algum atraso nos relatos de spinning, aqui vais mais uma aventura ao spinning

Relato de Claudio Franco

Prenda de Natal atrasada

Depois de combinar a pescaria à hora de almoço com o Octávio, mas como ele só podia ir um pouco mais tarde, fui andando e pescando até chegar ao pesqueiro eleito, bati todas as pedras até lá chegar e nada. Quando chego ao local já lá estavam 2 pescadores e um deles na zona onde pretendia ir… (ainda bem) fiquei no meio dos 2 e após meia dúzia de lançamento, Pumba o primeiro robalo engatado, que pela força que estava a fazer era de certeza um bom exemplar, não o deixar cansar muito, pois aquela zona é muito complicada e com muita rocha, mas como a maré ainda não estava completamente vazia, a ondulação ajudou um pouco a pô-lo cá fora, arrumei-o no saco, e bora lançar... e com menos de 5 minutos de diferença  ZZZZZZ..... ZZZZZZZ boa mais um engatado, onde mais uma vez a ondulação deu uma boa ajuda e trouxe-o rapidamente para fora. A noite já estava mais que safa, dois bons Babalus no saco, vamos ver se à mais por ai... lancei e lancei e nem mais um toque, até que chega o Octávio, falamos um pouco e fomos pescar onde quase de imediato sinto uma forte pancada, mas não ferrou... ou melhor não ferrou no meu anzol... estou eu a dizer ao Octávio que senti uma forte pancada e a cana dele... PUMBA... carreto a cantar e bem ZZZZZZ e mais ZZZZZZ pois ferrou mesmo quase aos pés, desta vez e mesmo sendo dois foi um pouco mais complicado tirar o peixe, pois já havia muita rocha descoberta, mas lá conseguimos agarra-lo e mais um excelente Babalu. A noite ficou por ali com 3 belos peixes, mas que venham mais iguais a estas.