domingo, 29 de janeiro de 2017

A teimosia por vezes faz a diferença!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Boas pessoal,

Ora aqui está mais uma aventura do nosso spinner Claudio Franco, a justificar o que realmente pode acontecer nos numa jornada ao spinning.. nunca desistir até á ultima instância das nossas energias.

Relato de Claudio Franco com um um bom arranca de 2017

Noite bem escura de Spinning na companhia do Batista e Octávio.
O Batitsta como tinha disponibilidade foi mais cedo e eu e o Octávio fomos um pouco mais tarde, faltava cerca de 2 horas para a maré vazia, o mar estava com umas condições muito boas para Spinnar, ondulação não muito grande, mas a deixar uma bela branquinha de rasco a cada onda que passava e o vento quase não se fazia sentir.
Até chegarmos perto do Batista fomos fazendo uns lançamentos na expectativa de encontrar por ali algum robalote... mas nada. Chegamos então ao spot eleito onde o Batista já lá estava, mas até à data nada de peixe. Insistimos e insistimos e íamos desabafando uns com os outros, como é possível com este mar não dar peixe nenhum, entretanto a maré estava vazia e começava a ficar algo tarde para quem ia trabalhar no outro dia, até que o Batista e o Octávio decidiram ir embora, mas eu como sou um pouco/muito teimoso, disse-lhes que ia ficar mais um pouco para esperar pelo virar da maré e bater um spot ali perto já com um pouco mais de água. Assim foi eles foram embora fiquem ali naquela zona mais algum tempo e com a maré já mais cheia fui então experimentar outro local... e por vezes a teimosia compensa.... ehehheeh
Vinil a recuperar e a bater nas rochas... quando sinto ferrar, mas de início parecia um peixe pequeno pois recuperei uns bons metros e o peixe pouca luta dava, pensei eu "fogo o robalo é pequenote", quando de repente a cana verga por completo e carreto a berrar... ZZZZZZZZZ... mais ZZZZZZZZ e eu "é lá afinal é um bom Babalu", deixei-o cansar bem e comecei então a recuperar linha, quando o vejo à tona da água confirmei que era mesmo um bom robalo, com calma coloquei-o em cima da rocha, mas logo de seguida vem um onda que o atira novamente para a água, ao fim de algumas tentativas lá o consegui agarrar e pronto este já não escapa. Fui coloca-lo no saco e fui de imediato fazer mais uns lançamentos, pois a maré não me ia deixar estar ali muito mais tempo. assim foi meia dúzia de lançamentos e a ondulação começou a bater-me nas pernas e decidi ir embora, pois acima de tudo está a segurança.

Este ano estava difícil de fazer a estreia... mas valeu a pena... foi uma excelente estreia em 2017... 5.1 kg de pura acção e adrenalina.





Continuação de bons lançes





3 comentários:

Manuel Oliveira disse...

Parabéns ao Cláudio pela persistência e pelo prazer de sacar um desses ao spinning!

Forte Abraço e apertem com eles

Nuno Sousa disse...

Boas Claudio

sempre a faturar ,agora das "porrada"em quem te meteu o bichinho né...



continuações e saude

bruno mota disse...

de onde és ?